Artigo

Vinho e Diabetes

Há alguns meses a Agência Folha distribuiu a notícia de que uma cantina uruguaia desenvolveu o “VINHO PARA DIABÉTICO”. Este consiste em um vinho sem açúcar e por isso indicado para quem tem Diabete. Quanto a isso eu tenho algumas considerações:
a. O referido vinho seria ideal para diabético por não ter açúcar. Isso tem pouca importância. A quantidade de calorias que isto significa é desprezível – 1 taça de vinho tinto seco tem as mesmas calorias que uma maçã ou uma pêra. Os vinhos brancos, como regra, têm mais açúcar que os tintos e os demi-sec mais que os secos e menos que os suaves. Na verdade, retirar o açúcar do vinho tinto seco é irrelevante para o diabético.
b. Todo vinho é bom para o diabético, inclusive o que é produzido aqui no Brasil. Principalmente o tinto seco, se bebido com moderação, junto às refeições e por quem não tenha contra-indicação a ingesta de bebidas alcoólicas e esteja com a doença compensada.
c. Os benefícios existem porque pesquisas científicas mostram que o vinho:
* melhora o aproveitamento dos carbohidratos pelo organismo, por aumentar a sensibilidade da célula à ação da Insulina;
* diminui a necessidade de medicamentos;
* melhora o aproveitamento da insulina pelo organismo;
* diminui a quantidade de insulina circulante, o que como regra, é tóxico para o corpo e desencadeia uma série de reações metabólicas que culminam, normalmente, com ganho de peso;
* ajuda a perder peso;
* diminui a agregação plaquetária, que está muito aumentada no diabético e é importante causa de morte súbita, infarto do miocárdio e derrame cerebral;
* diminui a hemoglobina glicosilada, que é um marcador que dá a média de glicose no sangue dos últimos 3 meses;
* é rico em Cromo, que tem um papel importante nas manifestações e controle da diabete, isso porque atua no metabolismo da glicose e é necessário à ação da Insulina.
d. É bem conhecido o efeito cardioprotetor do vinho. Isso é muito relevante, porque os diabéticos, na maioria, morrem de doenças cardiovasculares.
e. É muito importante que se beba com moderação. A ingesta abusiva é desfavorável porque aumenta a produção de glicose, colesterol e triglicerídeos pelo fígado.
f. É fundamental que o vinho seja bebido sempre junto com as refeições para diminuir a absorção do álcool pelo organismo e evitar a hiper e principalmente a hipoglicemia.
g. Só deve tomar vinho o diabético que esteja com a doença compensada.
h. As calorias do vinho devem ser contabilizadas na dieta.
Então esta notícia vinculada pela Agência Folha, ao que parece, só tem interesse comercial. Não tem consistência científica. Insisto que todo vinho (inclusive o nosso!), sobretudo o tinto seco, é a bebida mais favorável para os diabéticos, desde que bebido com moderação, junto com as refeições e somente por quem não tenha contra-indicação ao consumo de bebidas alcoólicas e esteja com a doença compensada.
Saúde!!

jairo.jpg
Dr. Jairo Monson de Souza Filho
Especialista em Clínica Médica, área de atuação: Cardiologia, também é confrade da Confraria do vinho de Bento Gonçalves
e-mail: jairo@monson.med.br