Notícias

Mudança ameaça biblioteca de variedades de uvas na França

17 12 2013 - 15:24

Governo pretende mudar local da biblioteca que tem vinhas que datam de 1876 e podem não sobreviver

Um plano do governo francês pretende mudar o local da biblioteca nacional que contém cerca de 7 mil variedades de uva, algumas delas datando de 1876, e isso vem causando protestos. O argumento é que muitas dessas plantas podem não sobreviver à mudança e isso comprometerá esse “museu” vitivinícola. Uma petição online quer impedir essa mudança e já atingiu 4 mil assinaturas.

A coleção do Domaine de Vassal reúne videiras de 40 países com plantas que remontam ao século XIX, quando a crise da filoxera (praga que devastou os vinhedos do mundo) levou a Universidade de Agricultura de Montpelier a criar essa biblioteca. Ela mudou para o local atual em 1949 e hoje tem 27 hectares. Cerca de 50 novas variedades são acrescentadas à biblioteca anualmente.

Apesar de ainda não ter sido confirmada, uma nova mudança deve ser feita nos próximos anos para um lugar próximo do National Institute for Agronomic Research (INRA).

Laurent Bruckler, presidente do INRA Montpellier, disse que a mudança será feita devagar, nos próximos cinco ou sete anos. Ele negou que a agência de pesquisas estaria colocando em risco as variedades. “Essa mudança é para o futuro financeiro e ambiental do vinhedo. Ao contrário dos rumores, não tem nada a ver com corte de custos. Vai custar muito mais para fazer a mudança do que se o vinhedo ficasse lá. Queremos salvar a coleção, não destruí-la”, aponta.

O local atual tem um solo arenoso que protege as vinhas de doenças, mas, de acordo com o INRA, o terreno está ameaçado pelo aumento do nível do mar. “É um processo complicado (mudar o vinhedo) e a prioridade é proteger as vinhas. Estamos buscando a melhor maneira de fazer isso”, disse Bruckler.

Fonte: Revista Adega Online
5/Dezembro/2013